Instalando SystemC no Linux Ubuntu/Mint

Após pesquisar na web várias maneiras de instalar o SystemC em distribuições baseadas em Debian, encontrei apenas soluções onde é preciso compilar e instalar “na mão” essa lib, o que pode ser as vezes um pouco complicado para que não tem experiência suficiente em ambientes linux.

Pois bem, esse post descreve uma maneira bem mais rápida e fácil de instalar o SystemC, já que está disponível nos repositórios PPA um pacote que contempla isso.

Continue lendo


Posted in Linux, Tutoriais, Ubuntu | 2 Comments

Tux Guitar – Criando Tablaturas no Linux

O tux guitar é um programa livre que possui várias funcionalidades para músicos que usam linux para instalar basta abrir o terminal e digitar o comando abaixo:

sudo apt-get install tuxguitar

Continue lendo


Posted in Linux, Ubuntu | Tagged , , | Leave a comment

Gnome Shell – Vale a pena instalar

O GNOME-Shell é o ambiente de trabalho sucessor do GNOME 2 (que agora passou a se chamar GNOME Clássico) e que muitos utilizadores do Ubuntu sempre conheceram. A mudança radical que veio junto com o GNOME-Shell é que os dois painéis dessem lugar a apenas um visível, além de diversos recursos que refletem drasticamente na produtividade do usuário. Vários efeitos de sombreamento, janelas e áreas de trabalhos foram inseridos, junto com um novo modo de utilizar o seu computador através da Dash (imagem acima do lado esquerda).

O GNOME-Shell é a alternativa comum aos utilizadores do Ubuntu que não gostam do Unity (o ambiente padrão da Canonical), tanto que a própria Canonical já está pensando em criar uma versão do próximo Ubuntu, 12.10, com o GNOME-Shell por padrão, visto haver um grande número de usuários que optam por esta alternativa em ambiente de trabalho, com mais produtividade e menos informações em sua área de trabalho. Cada vez mais utilizadores estão optando pelo GNOME-Shell, que deixa seu computador mais bonito e com todos os elementos que são essenciais para o utilizador, incluindo a possibilidade de personalizar o ambiente completamente: desde os ícones, número de botões da janela até o tema do próprio ambiente de trabalho, algo que foi totalmente excluído do Unity.

Continue lendo


Posted in Linux | Leave a comment