Software Livre, por Hugo Barros http://www.hugobarros.com.br ... compartilhando idéias no mundo "open" Thu, 19 Feb 2015 17:01:57 +0000 en-US hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.7.5 Instalando SystemC no Linux Ubuntu/Mint http://www.hugobarros.com.br/index.php/2013/04/systemc/ http://www.hugobarros.com.br/index.php/2013/04/systemc/#comments Tue, 16 Apr 2013 23:12:46 +0000 http://www.hugobarros.com.br/?p=744 Continue lendo ]]>

Após pesquisar na web várias maneiras de instalar o SystemC em distribuições baseadas em Debian, encontrei apenas soluções onde é preciso compilar e instalar “na mão” essa lib, o que pode ser as vezes um pouco complicado para que não tem experiência suficiente em ambientes linux.

Pois bem, esse post descreve uma maneira bem mais rápida e fácil de instalar o SystemC, já que está disponível nos repositórios PPA um pacote que contempla isso.

Para instalar basta fazer download do pacote que está disponível nos links:

(P/ Distros 64 bits)
(P/ Distros 32 bits)

Após isso, basta abrir o terminal no local onde baixou o arquivo e executar o comando:

dpkg -i libsystemc_2.3.0-1~ppa14_(amd64 ou i386).deb

Por exemplo a distro em que testei é um Linux Mint amd64, portanto baixei o pacote P/ Distros 64 bits, e o comando ficou:

dpkg -i libsystemc_2.3.0-1~ppa14_amd64.deb

Após isso o SystemC estará instalado no seu sistema. Segue abaixo um Hello World, para testar se a instalação está ok.

Executando hello world

Para testar se o SystemC foi instalada com sucesso, abra um editor de texto de sua preferência ou execute o comando abaixo:

gedit hello.cpp

Cole o código abaixo:

#include <systemc.h>

SC_MODULE (hello_world) {
SC_CTOR (hello_world) {
}

void say_hello() {
cout << "Hello World systemc-2.3.0.\n";
}
};

int sc_main(int argc, char* argv[]) {
hello_world hello("HELLO");
hello.say_hello();
return(0);
}

Salve-o. E compile com o comando:

g++ -I. -I$SYSTEMC_HOME/include -L. -L$SYSTEMC_HOME/lib-linux -Wl,-rpath=$SYSTEMC_HOME/lib-linux -o hello hello.cpp -lsystemc -lm

Agora para executar basta digitar:

./hello

Se tudo ocorreu bem você terá uma mensagem na tela parecida com a mensagem abaixo:

SystemC 2.3.0-ASI --- Mar 31 2013 18:21:12
Copyright (c) 1996-2012 by all Contributors,
ALL RIGHTS RESERVED

Hello World systemc-2.3.0.

É isso. Comentários são sempre bem vindos.

Espero ter ajudado!


]]>
http://www.hugobarros.com.br/index.php/2013/04/systemc/feed/ 2
Tux Guitar – Criando Tablaturas no Linux http://www.hugobarros.com.br/index.php/2012/07/tux-guitar-criando-tablaturas-no-linux/ http://www.hugobarros.com.br/index.php/2012/07/tux-guitar-criando-tablaturas-no-linux/#respond Wed, 18 Jul 2012 15:00:27 +0000 http://www.hugobarros.com.br/?p=731 Continue lendo ]]>

O tux guitar é um programa livre que possui várias funcionalidades para músicos que usam linux para instalar basta abrir o terminal e digitar o comando abaixo:

sudo apt-get install tuxguitar

O programa permite que você crie partituras a partir do braço do violão ou do teclado do piano, funcionalidade que faz o diferencial entre os outros editores.


]]>
http://www.hugobarros.com.br/index.php/2012/07/tux-guitar-criando-tablaturas-no-linux/feed/ 0
Gnome Shell – Vale a pena instalar http://www.hugobarros.com.br/index.php/2012/07/gnome-shell-vale-a-pena-instalar/ http://www.hugobarros.com.br/index.php/2012/07/gnome-shell-vale-a-pena-instalar/#respond Fri, 06 Jul 2012 17:45:12 +0000 http://www.hugobarros.com.br/?p=698 Continue lendo ]]>

O GNOME-Shell é o ambiente de trabalho sucessor do GNOME 2 (que agora passou a se chamar GNOME Clássico) e que muitos utilizadores do Ubuntu sempre conheceram. A mudança radical que veio junto com o GNOME-Shell é que os dois painéis dessem lugar a apenas um visível, além de diversos recursos que refletem drasticamente na produtividade do usuário. Vários efeitos de sombreamento, janelas e áreas de trabalhos foram inseridos, junto com um novo modo de utilizar o seu computador através da Dash (imagem acima do lado esquerda).

O GNOME-Shell é a alternativa comum aos utilizadores do Ubuntu que não gostam do Unity (o ambiente padrão da Canonical), tanto que a própria Canonical já está pensando em criar uma versão do próximo Ubuntu, 12.10, com o GNOME-Shell por padrão, visto haver um grande número de usuários que optam por esta alternativa em ambiente de trabalho, com mais produtividade e menos informações em sua área de trabalho. Cada vez mais utilizadores estão optando pelo GNOME-Shell, que deixa seu computador mais bonito e com todos os elementos que são essenciais para o utilizador, incluindo a possibilidade de personalizar o ambiente completamente: desde os ícones, número de botões da janela até o tema do próprio ambiente de trabalho, algo que foi totalmente excluído do Unity.

O utilizador do GNOME Clássico irá reparar que ele não consegue excluir qualquer item do painel – algo que podíamos fazer com o botão direito do mouse. Toda mudança deve ser realizada instalando extensões. As extensões que existem para o GNOME-Shell são das mais variadas: desde possibilitar a alteração do tema do Shell até auto ocultar o painel superior. Os navegadores mais recentes (Opera, Google Chrome, Midori e o Firefox) já possuem o recurso de extensões. Pela primeira vez um ambiente de trabalho está usando este recurso, mostrando a evolução que o GNOME-Shell está trazendo para os nossos computadores.

Outra mudança considerável foi o menu de aplicativos do GNOME-Shell (Dash equivalente à do Unity). Ele é diferente, lembrando bastante os menus do Android e do iOS:

Pacotes necessários
Para a instalação das extensões do GNOME-Shell, você precisa instalar o próprio ambiente de trabalho. O GNOME-Shell já vem presente nos repositórios oficiais do Ubuntu, por isso a instalação é extremamente simples e passa por copiar o comando abaixo no terminal:

sudo apt-get install gnome-shell

Aguarde o final da instalação e depois faça logoff (no canto superior direito da tela, escolha o último botão e depois vá em Encerrar sessão) em seu sistema. Depois, aquando do login, escolha o Ambiente de Trabalho GNOME tal como é mostrado na imagem abaixo.

Configurações Avançadas do Gnome

Para o gerenciamento de janelas, extensões, temas, botões e etc, você precisará do GNOME Tweak Tool. Este aplicativo funciona como o gerenciador da aparência do seu sistema, podendo mudar a fonte, os botões, a aparência do GNOME-Shell, etc. Para instalar o GNOME Tweak Tool é só digitar o comando abaixo:

sudo apt-get install gnome-tweak-tool

Como instalar extensões no GNOME-Shell

A instalação de extensões do GNOME-Shell é muito simples. Primeiramente você deve estar no ambiente de trabalho GNOME-Shell como já foi explicado anteriormente.

Como exemplo vamos utilizar a extensão Remove Acessibility, que pode ser acessada aqui(https://extensions.gnome.org/extension/112/remove-accesibility/).

Depois de se encontrar no ambiente GNOME-Shell, abra seu navegador preferido, de preferência o Google Chrome/Chromium, Midori ou o Mozilla Firefox e visite o endereço acima. Quando o navegador abrir na página da extensão, clique no botão de instalação da extensão que aparecerá neste artigo. Uma janela abrirá no seu navegador na página da extensão escolhida.

Ao lado do título da extensão terá uma caixa escrito OFF.
Clique em OFF e aparecerá uma janela perguntando se você deseja instalar a extensão. Clique em instalar.

Após a instalação, ao invés de OFF, aparecerá ON.

Você pode desabilitar a extensão através desta página ou através do GNOME Tweak Tool na aba Extensões do Shell


]]>
http://www.hugobarros.com.br/index.php/2012/07/gnome-shell-vale-a-pena-instalar/feed/ 0
Java 7(Oracle) trabalhando com Firefox 12 no Ubuntu 12.04 http://www.hugobarros.com.br/index.php/2012/05/java-7oracle-trabalhando-com-firefox-12-no-ubuntu-12-04/ http://www.hugobarros.com.br/index.php/2012/05/java-7oracle-trabalhando-com-firefox-12-no-ubuntu-12-04/#comments Fri, 25 May 2012 13:48:26 +0000 http://www.hugobarros.com.br/?p=678 Continue lendo ]]> Muitos amigos estão tendo problemas para configurar o Java 7 original para que ele funcione juntamente com a nova versão do Firefox(12) no Ubuntu 12.04. Com base nessas dificuldades vou descrever abaixo simples passos para resolver o problema.

 

 

 

 

1º – Adicionar o software ao repositório, com o comando:

 sudo add-apt-repository ppa:webupd8team/java

2º – Atualizar o apt:

 sudo apt-get update

3º – Criar uma pasta para armazenar os plugins:

sudo mkdir -p /usr/lib/mozilla/plugins

4º – Instalar o pacote oficial do Java 7:

sudo apt-get install oracle-jdk7-installer

Após a instalação reinicie o Firefox e verifique os resultados. Com esses passos, todos os problemas que estava tendo no browser para acessar aplicativos Java foram sanados, inclusive Banco do Brasil, Santander e outros aplicativos. Espero mais uma vez ter ajudado.


]]>
http://www.hugobarros.com.br/index.php/2012/05/java-7oracle-trabalhando-com-firefox-12-no-ubuntu-12-04/feed/ 4
Buscar texto em arquivos no HD no Ubuntu http://www.hugobarros.com.br/index.php/2012/04/buscar-texto-em-arquivos-no-hd-no-ubuntu/ http://www.hugobarros.com.br/index.php/2012/04/buscar-texto-em-arquivos-no-hd-no-ubuntu/#respond Wed, 18 Apr 2012 02:39:22 +0000 http://www.hugobarros.com.br/?p=663 Continue lendo ]]> Algo muito procurado por novos usuários Linux é funcionalidade de procurar arquivos. Então como dica fiz esse post bastante simples, mas que resolve o problema de muita gente.

1. O comando GREP

grep é um aplicativo para linha de comando de sistemas Unix/Linux que faz buscas no conteúdo dos arquivos (ou input) procurando linhas que respeitem a expressão regular mencionada.

2. Realizando a busca no terminal

Se quiser por exemplor procurar por “glXCreateContext” na pasta /home/hgb Abra o terminal o digite:

grep -r -i   /home/hgb/ "glXCreateContext"

Pronto ele vai, com certeza rapidamente destacar todos os arquivos os quais possuem o padrão de busca passado por parâmetros.

 


]]>
http://www.hugobarros.com.br/index.php/2012/04/buscar-texto-em-arquivos-no-hd-no-ubuntu/feed/ 0
Criando um ambiente de desenvolvimento para Android com Eclipse, Android SDK e PhoneGap no Ubuntu 11.04 http://www.hugobarros.com.br/index.php/2011/08/criando-um-ambiente-de-desenvolvimento-para-android-com-eclipse-android-sdk-e-phonegap-no-ubuntu-11-04/ http://www.hugobarros.com.br/index.php/2011/08/criando-um-ambiente-de-desenvolvimento-para-android-com-eclipse-android-sdk-e-phonegap-no-ubuntu-11-04/#comments Mon, 15 Aug 2011 13:51:03 +0000 http://www.hugobarros.com.br/?p=586 Continue lendo ]]> Este tutorial descreve como você pode configurar um ambiente de desenvolvimento para a construção de aplicativos Android em um desktop usando Ubuntu 11,04 Eclipse, SDK do Android e PhoneGap. Vou descrever como construir aplicativos Android a partir da linha de comando com PhoneGap e da GUI com o Eclipse e PhoneGap e como testá-los em um emulador Android e em um dispositivo Android real. PhoneGap permite que você desenvolva suas aplicações Android utilizando tecnologias web, como HTML, CSS e JavaScript (por exemplo, com bibliotecas JavaScript como jQuery / jQTouch), e ele vai se transformar esses aplicativos web em aplicativos nativos Android (na verdade, PhoneGap suporta várias plataformas como o Android, iPhone, Palm, Windows Mobile, Symbian, assim você pode usar as mesmas fontes para criar aplicativos para várias plataformas).

Instalando Eclipse e pré-requisitos para o SDK do Android / PhoneGap

Primeiro, abra um terminal (Aplicações> Acessórios> Terminal):

Eclipse e os pré-requisitos para o SDK do Android e PhoneGap podem ser instalados da seguinte forma:

sudo apt-get install openjdk-6-jdk eclipse ruby rubygems ruby-dev
libnokogiri-ruby git ant libxml2 libxml2-dev libxslt1-dev

Se você está em um sistema de 64 bits, você também precisará instalar os seguintes pacotes:

sudo apt-get install lib32stdc++6 ia32-libs

Instalando o SDK do Android

Abra o Firefox e vá para http://developer.android.com/sdk/index.html. Lá você vai encontrar links para o SDK do Android para diferentes plataformas (Windows, Mac OS X, Linux). Copie o local do link do download para Linux (i386) (não se preocupe, esse download funciona tanto em plataformas i386 e x86_64 !)

… e fazer o download e descompactá-lo da seguinte forma:

cd ~
wget http://dl.google.com/android/android-sdk_r11-linux_x86.tgz
tar xvfz android-sdk_r11-linux_x86.tgz

Isto lhe dará o diretório android-sdk-linux_x86 em seu diretório pessoal ($ HOME). Devemos adicionar o diretório $ HOME/android-sdk-linux_x86/tools eo diretório $ HOME/android-sdk-linux_x86/platform-tools a nossa variável PATH, que fazemos da seguinte forma:

gedit ~/.profile

… e adicione a seguinte linha na parte inferior do arquivo:

PATH="$HOME/android-sdk-linux_x86/tools:$HOME/android-sdk-linux_x86/
platform-tools:$PATH"

Para fazer a mudança efetiva (de modo que não temos que sair e voltar), execute:

export PATH="$HOME/android-sdk-linux_x86/tools:$HOME/
android-sdk-linux_x86/platform-tools:$PATH"

Agora inicie o SDK Android:

android

Selecione os pacotes disponíveis no painel esquerdo e selecione Repositório Android no painel direito para baixar pacotes SDK:

Os pacotes que pertencem ao grupo Repositório Android devem ser selecionados. Clique no botão Install Selected:

Aguarde o download terminar e quando o aplicativo pedir pra reiniciar clique em “yes”.

Se você quiser usar o Eclipse para criar seus aplicativos Android em vez da linha de comando, é preciso integrar o SDK do Android no Eclipse. Para fazer isso, inicie o Eclipse (Aplicações>> Programação>>Eclipse):

Uma pequena janela é aberta. Preencha os seguintes valores e clique em OK:

Nome: Plugin ADT
Localização: https://dl-ssl.google.com/android/eclipse/

Volte à janela de software disponível, você deve ver agora as ferramentas para desenvolvedores de software. Selecione o software e clique em Next> até finalizar o processo de dwonload e instalação dos pacotes necessários.

Agora há um último passo para completar a integração do Android SDK  no Eclipse:

Ir para Window> Preferences:

Na janela Preferences, selecione Android no painel esquerdo, e depois clique no Browse … botão que pertence ao campo Localização SDK no painel direito:

Selecione o diretório onde o SDK do Android está localizado (é android-sdk-linux_x86 em seu diretório home) e clique em OK:

Voltar na janela de Preferências, clique em Aplicar (você verá versões com suporte Android na coluna de Nome Target) …

Depois Clique em OK

Agora precisamos instalar o PhoneGAP:

Para instalar PhoneGap, abra o Firefox e vá para https://github.com/phonegap/phonegap-android. Clique no botão Downloads:

Selecione Download tar.gz da sobreposição que é mostrada.:

Depois de terminado o download, vá até o diretório onde o download foi salvo (por exemplo ~ / Downloads /):

cd ~/Downloads/

Para extrair digite:

tar xvfz phonegap-phonegap-android-0.9.5.1-15-g939754e.tar.gz

No meu caso isso cria o diretório PhoneGap-PhoneGap-android-939754e dentro do diretório Downloads. Eu quero mover o diretório para o meu diretório home e renomeá-lo para PhoneGap-PhoneGap-android:

mv phonegap-phonegap-android-939754e ~/phonegap-phonegap-android

Devemos adicionar o diretório bin dentro do $ HOME / PhoneGap-PhoneGap-android para nossa variável PATH, portanto, nós editar o ~ / profile novamente.:

cd ~
 gedit ~/.profile

Substitua a antiga linha do path por essa:

PATH="$HOME/android-sdk-linux_x86/tools:$HOME/android-sdk-linux_x86/
platform-tools:$HOME/phonegap-phonegap-android/bin:$PATH"

Para fazer as mudanças se efetivarem, execute:

export PATH="$HOME/android-sdk-linux_x86/tools:$HOME/
android-sdk-linux_x86/platform-tools:$HOME/phonegap-phonegap-android
/bin:$PATH"

Proximo passo é iniciar o emulador android:

O SDK do Android vem com um emulador de modo que você pode testar seus aplicativos no emulador, em vez de em um dispositivo Android real. Para criar um emulador, primeiro precisamos saber quais versões do Android (alvos) estão disponíveis, então digite no terminal:

android list targets
Available Android targets:
 id: 1 or "android-3"
      Name: Android 1.5
      Type: Platform
      API level: 3
      Revision: 4
      Skins: HVGA (default), QVGA-L, HVGA-P, HVGA-L, QVGA-P
 id: 2 or "android-4"
      Name: Android 1.6
      Type: Platform
      API level: 4
      Revision: 3
      Skins: HVGA, QVGA, WVGA854, WVGA800 (default)
 id: 3 or "android-7"
      Name: Android 2.1-update1
      Type: Platform
      API level: 7
      Revision: 2
      Skins: HVGA, QVGA, WQVGA400, WVGA854, WQVGA432, WVGA800 (default)
 id: 4 or "android-8"
      Name: Android 2.2
      Type: Platform
      API level: 8
      Revision: 2
      Skins: HVGA, QVGA, WQVGA400, WVGA854, WQVGA432, WVGA800 (default)
 id: 5 or "android-10"
      Name: Android 2.3.3
      Type: Platform
      API level: 10
      Revision: 1
      Skins: HVGA, QVGA, WQVGA400, WVGA854, WQVGA432, WVGA800 (default)
 id: 6 or "android-11"
      Name: Android 3.0
      Type: Platform
      API level: 11
      Revision: 1
      Skins: WXGA (default)
 id: 7 or "android-12"
      Name: Android 3.1
      Type: Platform
      API level: 12
      Revision: 2
      Skins: WXGA (default)

Vou agora criar um emulador chamado MySim para Android 2.3.3:

android create avd -n mySim -t android-10
Android 2.3.3 is a basic Android platform.
 Do you wish to create a custom hardware profile [no] <-- ENTER
 Created AVD 'mySim' based on Android 2.3.3,
 with the following hardware config:
 hw.lcd.density=240
 vm.heapSize=24
 hw.ramSize=256

Para iniciar o emulador, execute:

emulator -avd mySim -scale 0.75

Com mais uma etapa comcluída, agora precisamos “meter a mão na massa”, ou seja, criar uma aplicação Android.

Para construir o meu Android app (que vamos chamar de TweetMe) de suas fontes de HTML, CSS e JavaScript, eu crio uma pasta chamada tweetme no meu diretório home, e nessa pasta tweetme eu coloco uma outra pasta chamada tweetme que contém as fontes (HTML, CSS, JavaScript):

No diretório  ~/tweetme/tweetme/ execute:

droidgap create

Isso irá criar o diretório ~ / tweetme / tweetme_android que contém tudo o que precisamos para construir nossa aplicação . O diretório ~ / tweetme / tweetme_android / assets / www / contém o nosso HTML, CSS,  fontes JavaScript  mais o PhoneGap. <versão>. Js.

cd ../tweetme_android/

Agora Eclipse aberta e vá para File> Project> New …:

Na janela Novo projeto, selecione Android> Project Android e clique em Next>:

Na janela New Project Android, selecione Criar projeto de fonte existente (nós temos criado anteriormente a fonte executando droidgap criar) e clique no Browse … botão – não preencher quaisquer outros campos nessa janela:

Selecione o diretório ~ / tweetme /tweetme_android e clique em OK:

Volte na janela New Project Android, todos os outros campos devem agora ser preenchidos. Clique em Concluir:

Agora você deve ver a árvore fonte de seu aplicativo no painel da esquerda. Botão direito do mouse  no arquivo /  www / index.html e selecione Abrir com> Editor de Texto:

Adicione a linha :

<script type="text/javascript" charset="utf-8"
src="phonegap.0.9.5.js"> </ script>

antes de todas as outras JavaScript para que fique da seguinte forma (se você tiver substituído phonegap.0.9.5.js com phonegap.0.9.4.js,  use a linha

<script type="text/javascript" charset="utf-8"
src="phonegap.0.9.4.js"> </ script>

Agora Salve o arquivo, e em seguida clique com o botão libs / PhoneGap <versão> arquivo jar e selecione Build Path> Add to Build Path:

Agora com o botão direito do mouse na raiz da nossa árvore de código fonte, tweetme e selecione Executar como> Aplicação Android:

Isto irá abrir o nosso emulador e iniciar automaticamente a nossa aplicação:
Pronto ! Chegamos ao objetivo final que é criar um ambiente de desenvolvimento simples e descomplicado para android.
Aconselho a todos que estudem um pouco mais sobre aplicativos android para que possam dar continuidade a criação de suas aplicações específicas, pois o que vimos aqui foi apenas um exemplo minimizado do que a plataforma oferece.

]]>
http://www.hugobarros.com.br/index.php/2011/08/criando-um-ambiente-de-desenvolvimento-para-android-com-eclipse-android-sdk-e-phonegap-no-ubuntu-11-04/feed/ 4
Novidades do Ubuntu 11.04 http://www.hugobarros.com.br/index.php/2011/04/novidades-do-ubuntu-11-04/ http://www.hugobarros.com.br/index.php/2011/04/novidades-do-ubuntu-11-04/#respond Sat, 23 Apr 2011 22:09:03 +0000 http://www.hugobarros.com.br/?p=542 Continue lendo ]]>

O desenvolvimento do Ubuntu 11.04 já começou a ser traçado e muitas mudanças estão por vir.

A mudança que será mais notada é, sem sombra de dúvidas, a mudança do Gnome-panel para o Unity. Sim, não estou louco, na versão 11.04 a interface padrão será a mesma utilizada em netbooks na versão 10.10.

O motivo da mudança é o desenvolvimento do Gnome 3 que será lançado, segundo cronograma, em março do próximo ano. Como o Ubuntu sempre segue este calendário(Gnome+1) para lançamento de suas versões e o Gnome 3 usará o Gnome shell no lugar do gnome-panel, a Canonical preferiu utilizar o Unity, que no final das contas tem algumas funcionalidades parecidas. Para quem não gostou da ideia, sempre é possível voltar a utilizar o Gnome 2 pois ele estará disponível nos repositórios.

Embora esta seja a mudança que será notada com maior facilidade por ser a de entrada do sistema, muitas outras mudanças foram definidas como banshee no lugar do rhythmbox como player de músicas, firefox 4, libreoffice no lugar do openoffice se este estiver maduro o suficiente e suporte ao protocolo RDP no vinagre.

O suporte a RDP no vinagre ainda não está garantido, mas caso seja efetivado o cliente do terminal server será removido.


]]>
http://www.hugobarros.com.br/index.php/2011/04/novidades-do-ubuntu-11-04/feed/ 0
Instalando Gprolog no Ubuntu http://www.hugobarros.com.br/index.php/2010/11/instalando-gprolog-no-ubuntu/ http://www.hugobarros.com.br/index.php/2010/11/instalando-gprolog-no-ubuntu/#respond Wed, 17 Nov 2010 12:07:09 +0000 http://www.hugobarros.com.br/?p=454 Continue lendo ]]>

Olá pessoal, esse post vai para meus queridos alunos de Lógica Proposicional ou quem for interessado pelo assunto.

O Gprolog é um compilador livre, da linguagem prolog que compila código fonte e interpreta comandos em tempo de execução. Segue abaixo o passo a passo de como instalar no Ubuntu:

1º – Precisamos fazer o download em http://www.gprolog.org/#download;

2º – Precisamos descompactar os arquivos através do comando:

tar -zxvf gprolog-1.3.0.tar.gz

3º -Entrar no diretório descompactado e executar os seguintes comandos:

 cd gprolog-1.3.0
 cd src
 ./configure
 make
 sudo make install

Feito isso terá finalizado a instalação.


]]>
http://www.hugobarros.com.br/index.php/2010/11/instalando-gprolog-no-ubuntu/feed/ 0
Instalando Drivers Wifi 3DSP Ubuntu 10.10 no Microboard http://www.hugobarros.com.br/index.php/2010/11/instalando-drivers-3dsp-ubuntu-10-10-no-microboard/ http://www.hugobarros.com.br/index.php/2010/11/instalando-drivers-3dsp-ubuntu-10-10-no-microboard/#comments Sun, 07 Nov 2010 02:53:00 +0000 http://www.hugobarros.com.br/?p=449 Continue lendo ]]> Logo quando atualizei meu Ubuntu de 10.04 para 10.10 tive problemas ao tentar instalar os drivers de Wi-fi pois a empresa(3dsp) não mantêm atualizados seus softwares para linux.

Andei pesquisando sobre como resolver o problema e encontrei os códigos do amigo Francisco Souza baixei, instalei e funcionou perfeitamente. Acredito que tenham várias pessoas com esse problema, por isso estou aqui mais uma vez pra compartilhar soluções que encontrei.

1º – Baixar os códigos com o comando:

curl http://github.com/franciscosouza/3dsp/tarball/master -o 3dsp.tar.gz

2º – Dedcompactar os arquivos e acessar o diretório:

tar -xvzf 3dsp.tar.gz

cd 3dsp

3º Instalar os drivers:

sudo bash Install_3DSP.sh

Pronto com isso é só reiniciar a máquina e através do Menu Aplicativos >>> Acessórios você poderá acessar os aplicativos que farão a sua conexão wifi virar realiade.
Espero ter ajudado!


]]>
http://www.hugobarros.com.br/index.php/2010/11/instalando-drivers-3dsp-ubuntu-10-10-no-microboard/feed/ 6
Atualizado Ubuntu 10.04 para 10.10 pelo terminal http://www.hugobarros.com.br/index.php/2010/10/atualizado-ubuntu-10-04-para-10-10-pelo-terminal/ http://www.hugobarros.com.br/index.php/2010/10/atualizado-ubuntu-10-04-para-10-10-pelo-terminal/#comments Sun, 10 Oct 2010 16:19:36 +0000 http://www.hugobarros.com.br/?p=441 Para atualizar o Ubuntu 10.04 para versão 10.10 Maverick Meerkat pelo terminal basta digitar:

#sudo apt-get dist-upgrade

Pronto ao finalizar você já terá todos os pacotes da nova versão instalados e seus pacotes antigos atualizados.

Até a próxima!


]]>
http://www.hugobarros.com.br/index.php/2010/10/atualizado-ubuntu-10-04-para-10-10-pelo-terminal/feed/ 2